Ensaio de TTR: como medir Relações de Espiras em Transformadores

Para entender o que é um ensaio TTR, é importante saber exatamente o que seria um transformador elétrico, porque ele é que será testado através do ensaio. Por isso, vamos por partes.

Transformadores, o que é e como funcionam

Os transformadores são equipamentos utilizados para baixar ou aumentar a tensão das correntes elétricas, para proteção da rede elétrica diante das oscilações de energia.

Eles são formados por dois enrolamentos sem fio envolvidos em um núcleo metálico. A corrente elétrica passa pelo enrolamento primário que se transforma em uma corrente elétrica alternada com o dispositivo secundário.

A proporção entre estas correntes diante dos dois enrolamentos é o grande segredo, a grande “pegada” dos transformadores: esta diferença será utilizada para abaixar ou aumentar a tensão entre as correntes elétricas interna (entre os enrolamentos) e externa, decorrente das oscilações da rede elétrica. Quando o transformador “abaixa” a corrente elétrica interna, automaticamente irá aumentar a corrente elétrica de saída, e vice-versa.

E o ensaio TTR?

Bom, TTR em inglês é a sigla para “teste de relação de transformação”.
Por questão de segurança, a transmissão de energia elétrica sempre ocorrerá em alta tensão e baixa corrente elétrica – porque a dissipação da energia pela fiação elétrica poderia ser perigosa (e ela é proporcional à corrente).

O segredo da coisa toda é que as unidades residenciais abastecidas pela energia elétrica o são em baixos valores de tensão, para evitar descargas elétricas de valores dissipados. Os transformadores, a essa altura, estão nos postes, baixando o potencial elétrico da corrente. As tensões da corrente devem se limitar a 110 ou 220v graças aos transformadores.

O TTR representa a relação destas tensões nos enrolamentos e será igual à relação de transformação dos enrolamentos. O Ensaio TTR serve justamente para detectar as falhas do transformador.

O Ensaio TTR irá medir a precisão da relação entre as espiras do transformador. Ele verificará o isolamento elétrico entre os diversos componentes do transformador: buchas, potheads, disjuntores, etc. Sem o ensaio TTR não haveria segurança para o fornecimento de energia doméstica.

Apesar de importante, o Ensaio TTR é de uma simplicidade absurda na prática de sua execução. Através dele, o transformador é retirado e sua entrada testada com um multímetro, que é (em síntese) um medidor de tensão elétrica. Depois são testados os enrolamentos primário e secundário. Em seguida, verificadas as espiras — o termo vem de “espiral” elétrica, aquele fiozinho propositalmente torto que você vê dentro das lâmpadas.

Assim se evitam curtos circuitos, falhas em comutadores de derivação de cargas e excessos de energia em disjuntores. O ensaio TTR pode ser realizado através de diversos métodos, sendo o principal deles o de referência de relação variável.

Ele irá medir a relação de tensões a vazio nos enrolamentos o que, em termos práticos, representa a adequação da relação de transformação dos enrolamentos, detectando falhas no transformador.

Ficou claro como funciona o ensaio de TTR? Nós da RP Engenharia fazemos esse tipo de medição e ensaio há mais de 10 anos. Entre em contato com a gente se precisar uma empresa com experiência e compromisso na área.