Saiba mais sobre a engenharia civil industrial.

A engenharia surge nos primórdios da civilização, quando o homem primitivo descobre que precisa se abrigar do frio, fazer fogo, cultivar a terra e criar animais – isto tudo se quiser sobreviver. É importante observar que todo engenho específico criado pela mente humana visando facilitar o manuseio da natureza em proveito da sociedade é uma atividade de engenharia.

A engenharia civil industrial não atua na usinagem ou na caldeiraria leve ou pesada, mas na construção de edificações fabris e industriais. Tudo começa no carinho com a estrutura adequada conforme o perfil da atividade a ser explorada na área construída. A planta a ser edificada deve guardar coerência e adequação com o tipo de produto a ser desenvolvido no respectivo local. Ao dar a atenção devida à estrutura, o retorno vem em diversos aspectos: na melhor qualidade do produto oferecido, numa escala industrial que funciona bem, na aceleração dos processos, nos custos reduzidos na produção e, é claro, nos lucros.

Mas também na logística a engenharia civil industrial apresenta diferenciais, porque é com base neste conceito que se irão tratar não somente de construções, mas também de ampliações e reformas de indústrias em todas as áreas. E não estamos falando somente de fábricas ou indústrias propriamente ditas! Este ramo da engenharia vai cuidar de construir, reformar ou ampliar shoppings centers, centros de distribuição, condomínios logísticos e lojas comerciais varejistas de todas as espécies. E atenção que a construção civil industrial não começa na alvenaria: ela vai providenciar previamente a pavimentação, drenagem, a instalação elétrica e hidráulica da futura planta edificada. Sempre com peculiaridades: ênfase e rapidez no plano construtivo simplificado: pré-moldados e blocos de concreto para o plano construtivo singularizado em estrutura-cobertura-fechamento externo e piso.

Conseguiu entender sobre a engenharia civil industrial? Continue seguindo o blog da RP.

Matérias recentes