Manutenção em cabine primária.

A cabine primária é uma subestação de energia de média tensão. Uma subestação é um instalação elétrica destinada pela transmissão e distribuição de energia elétrica e conforme sua potência poderá ser de baixa, média ou alta tensão. A cabine primária é a subestação de média tensão, e tem importância vital para o bom funcionamento da parte elétrica seja de uma industrial, condomínio ou residência.

Siga com a leitura e entenda mais sobre a manutenção em cabine primária.

Cabine primária

As subestações servem para transmitir e distribuir energia com segurança através de transformadores diminuidores de carga, e que também contam com sistemas de proteção e controle de transmissão e distribuição de energia, da fonte geradora até a unidade consumidora. Elas também transformam e armazenam a tensão gerada e cria ramais (pontos de entrega), ramificações, para servir energia em diversas unidades consumidoras, sejam locais públicos ou privados.

As subestações de média tensão, ou cabines primárias, são comuns em locais de grande porte e grande aglomerações, como indústrias, universidades e hospitais. Servem, geralmente, somente a este destinatário e são dedicadas ao incremento de atividades indispensáveis à sociedade. Por isso, justamente, a importância de sua manutenção periódica.

A importância da manutenção da cabine primária

Estas cabines não são compostas somente de transformadores, mas também possuem cubículos de entrada, cubículo de medição, cubículo de proteção, cubículo de transformação e os painéis geral de baixa tensão QGBT´S.

Por isso a manutenção preventiva é bastante importante aqui: ela irá verificar todos os componentes da subestação e dar especial atenção aos transformadores de correntes (TC), transformadores de potencial (TP), barramentos, para raios e chaves seccionadoras de média tensão, além dos disjuntores.

A cabine primária, como subestação que é, vai transformar a energia recebida e captada em energia gerada através dos transformadores e outros equipamentos. As tensões recebidas, através da subestação, são transformadas de seu montante originário (13,8 KV, 25KV e 34,5KV) nas tensões comuns de uso de máquinas e equipamentos (127V, 220V, 380V e 440V). Assim, elas evitam sobrecarga. Com a manutenção, esta convergência de potência poderá se dar com uma economia de até 30% de energia gerada e fornecida.

Além disso, a manutenção em si vai gerar inúmeros incrementos à sua atividade fim: o gerenciamento da divisão elétrica será facilitado, o controle de potência de energia de instalação otimizado, propiciando a distribuição correta e eficaz da energia sem bloqueios. Para isso, as cabines primárias devem permanecer fechadas e, quando de sua manutenção, deve ser solicitado o completo desligamento da rede elétrica que a alimenta, suspendendo o fluxo de energia enquanto estiver sendo realizada a manutenção.

Uma boa manutenção de cabine primária deve ocorrer, ao menos, uma vez por ano e deve cuidar de também realizar a limpeza e reaperto de componentes, ajuste de segurança e bloqueio, testes funcionais e medições de resistência. Durante os trabalhos, também deverá ser providenciado o aterramento temporário de todo o circuito para colocar todos os componentes internos da cabine primária no mesmo diferencial de tensão, evitando-se assim acidentes com cargas ou sobrecargas elétricas.

Gostou desse texto? Continue seguindo nosso blog.

Matérias recentes